Thursday, December 19, 2013

Seguro Social injeta bilhões por ano no país

Do jeito que a economia americana vai, está sombrio o futuro do Seguro Social aqui nos Estados Unidos.  Mesmo assim, não podemos negar o impacto econômico que a contribuição do trabalhador americano ainda gera na sociedade. 

Os baby boomers estão envelhecendo e se retirando do mercado. Aos que não sabem, os baby boomers são todos aqueles que nasceram após a Segunda Guerra Mundial entre 1946-1964. 

Segundo o U.S. Census, foram 76 milhões de crianças nascida durante esse período.
Somente em 2012, US$ 762 bilhões de dólares foram pagos em benefícios de seguro social mantendo mais de 9 milhões de empregos. E ainda conseguiu manter mais de 22 milhões de americanos fora da pobreza, sendo 15 milhões de adultos com 65 anos ou mais.

Hoje essa geração controla mais de 80% dos ativos pessoais financeiros do país. E mais da metade dos consumidores americanos são baby boomers. Eles compram 77% dos medicamentos, 61% dos remédios vendido sem receita e participam de 80% da indústria de viagem e laser.

Em uma outra pesquisa diz que quase 1/3 dos baby boomers preferem deixar a herança para uma instituição de caridade do que para os filhos. Porque será?

Na Flórida, quase 4 milhões de aposentados e deficientes que foram qualificados a desfrutarem do programa, recebem US$ 54.7 bilhões em benefícios, investindo na economia local pagando alimentação, moradia, seja na prestação da casa ou aluguel, transporte, roupas, diversão, etc.

Mas você deve estar pergunta, o que tem haver o seguro social comigo? Well...se você sonha em mudar para cá, aconselhamos pagar os devidos impostos não só para contribuir para os que necessitam mas como também preparar o seu futuro ou o futuro dos seus filhos. 

Saiba que um dólar seu pago ao seguro social, gera dois para a economia e sociedade americana. Como curiosidade, só no ano passado foi perto de US$ 1.4 trilhões de dólares. O doloroso é que ainda existe muitos imigrantes que só querem tirar vantagem do país...

Tuesday, December 10, 2013

Moriah International, Inc apresenta novo website

No mundo de hoje você é forçado a se atualizar e acompanhar as mudanças com bastante frequência, caso contrário sua imagem fica bem comprometida. Se você empresaria nos Estados Unidos, essa cobrança é maior ainda.

Se você for daqueles que uma imagem vale mais do que mil palavras e que a primeira impressão é a que fica ou prevalece, um website de mal gosto pode afastar você de uma boa oportunidade de negócio.

Isto posto, é com prazer que anunciamos o novo website da Moriah International, Inc www.moriahinternational.com e um pequeno ajuste nesse blog. Se você nos acompanha há um certo tempo, com certeza já notou a diferença.

Thursday, November 28, 2013

Black Friday. Brown Thursday...estamos caminhando para o Yellow Wednesday?

Hoje é Thanksgiving aqui nos Estados Unidos. Como sabemos, é um dia onde a maioria das pessoas concentram muito mais nas compras do que nas bênçãos...um dia que no Brasil corresponde ao Dia das Ações de Graça.

Pela graça esse blogger está escrevendo essa matéria, afinal esse é o espírito de Thanksgiving. Agradecer à DEUS como determinado pelos colonizadores desse maravilhoso país, por poderem estar aqui adorando `a DEUS com liberdade e colhendo do melhor que essa terra tinha e tem para oferecer.

Transportando para o ano de 2013, como já há anos vem acontecendo, o americano, chamaremos à todos que moram aqui, esqueceram da origem desse maravilhoso feriado. Há anos é comércio puro. 

Quando aqui cheguei em 1991, muito antes das compras on line, muitos jantavam com a família na quarta-feira à noite e esperavam até meia-noite. Havia uma expectativa da meia-noite. Logo após a virada, saíam as compras e dava início ao feriadão.

O tempo passou, a internet chegou, e a “graça” acabou. Os lojistas começaram a antecipar as compras pelas lojas on line. Para não perder espaço para a concorrência, uma loja começou a abrir mais cedo. De meia-noite passou para quinta-feira, 11 da noite, passou para 8 da noite, e agora seis da tarde! Agora estão chamando de quinta-feira marron. Opa, como é isso?

A coisa está tão vergonhosa que o próprio americano está reclamando que acabou o glamour do Thanksgivng. Essas lojas que os brasileiros tanto compram como Best Buy, WalMart, Amazon, Target, J.C. Penney, Victoria Secret dentre outras grandes de cada categoria, estão desenvolvendo estratégias para garantirem às vendas. Do jeito que a coisa vai logo irão começar as vendas de Black Friday, de sexta-feira na quarta-feira! Como estão downgrade as cores, logo estaremos no amarelo. Welcome to the Yellow Wednesday!



Mas aí você pergunta, não está o país em crise? Sim, mas não existe risco de calote porque aqui ou se paga em cash ou com cartão de crédito. Não existe carnê de loja como no Brasil. Se por acaso o consumidor não pagar, a loja já recebeu mas o provedor do cartão que não receberá. Não recebendo, até o provedor levar esse prejuízo à lucros e perdas, ele já cobrou muitos juros e altas penalidades do consumidor e o jogo em Wall Street continua.

A crise imobiliária atingiu em cheio os Estados Unidos em 2005 e tem sido o que o mundo tem acompanhado com altos e baixos. Até a presente data nunca escutamos dizer que um provedor de cartão de crédito quebrou. Porque?

Bem, veja essa compilação dessa loucura de Thanksgiving e tire as suas conclusões.


Saturday, November 16, 2013

Matadores de categoria. Uma característica da competição comercial americana

Muitos brasileiros não conseguem entender o conceito do matador de categoria ou category killer. Aqui nos Estados Unidos, acreditamos que mais do que qualquer lugar do planeta, quando você começa a ganhar dinheiro, o sistema te ajudo mas a concorrência não.

Você pode ter uma idéia ímpar e de muito sucesso. Mas mal você coloca na internet ou sai uma matéria em algum veículo, alguém copia e quer fazer melhor ou aqueles que se acham ameaçados e que já estão estabelecidos, vem para cima para te tirar do jogo ou no mínimo tentar te enfraquecer. Quando isso acontece e você presencia, aí você entende o que é o category killer. 

Recentemente, o Office Depot juntou forças com o Office Max, que são respectivamente a segunda e terceira maior cadeia de material de escritório dos Estados Unidos, em uma transação de US$ 1.17 bilhões de dólares para combater a maior rival que é a Staples. Juntas as duas irão operar 2.200 lojas e ter um faturamento projetado de US$ 17 bilhões de dólares contra os US$ 24 bilhões de dólares da Staples. Como podemos ver, mesmo depois da fusão, o novo grupo ainda está US$ 7 bilhões de dólares em desvantagem.  Será briga de cachorro grande mas podemos sentir o que acontece quando os gigantes estão lutando um com o outro.

É tido que um dos fatores que fez o Staples disparar na frente foram as vendas on line. Você brasileiro que sonha em vir para cá, tenha mente que dependendo do que queira fazer, o investimento maciço na internet terá que ser sua prioridade. Curiosamente, muitos ainda se recusam a tal investimento achando que por serem pequenos, não serão incomodados pelos grandes.  Pode até ser mas sem presença ativa na internet com certeza não serão lembrados pelo mercado.

Monday, November 11, 2013

Hoje é dia dos Veteranos aqui nos Estados Unidos

Hoje é meio-feriado aqui nos Estados Unidos. Escolas, bancos, repartições públicas dentre outros serviços não abrem, e comemora-se o dia do Veterano de Guerra.

Veterano de Guerra...será que você leitor, consegue alcançar a magnitude de o que é ser um veterano de guerra nos Estados Unidos? Se você não mora aqui e não acompanha as histórias de guerra desse país, as chances são que não consegue alcançar o que é essa data, mas isso não depõe contra você. 


Há três anos atrás tive a oportunidade de visitar o cemitério de Arlington em Washington. Não tenho como falar diferente, mas quando atravessei o portão e olhei para aquela quantidade de túmulos, muitos com a bandeira americana, comecei a chorar.  

Por uns dez à quinze minutos não tive como conter minhas lágrimas. Olhei para meu filho Rick que é americano nato e disse: esse é o preço da liberdade. Esse lugar deveria ser passagem obrigatória para o mundo todo ver quanto custa a liberdade e a democracia, e a maioria “não está nem aí”.

Como sabemos, cada túmulo tem uma história. Cada túmulo era de um pai, filho, irmão, tio, marido, sei lá mas cada um tinha e tem uma história que alcançou gerações. Cada túmulo tinha uma família aqui nos States!

O que me irrita e tira do sério é ainda ver muitos estrangeiros, muitos brasileiros inclusos, vir para cá com o objetivo de só tirar da sociedade. Vêm para cá com aquela mentalidade de juntar dinheiro, claro não se fala em pagar imposto e fazer as coisas certas, mas sugar o que esse país tem de melhor, e voltar para a terrinha. Chega a ser revoltante ver esse tipo de comportamento no meio dos imigrantes.

Respeito tanto os homens e mulheres de uniformes que servem fora desse país ou aqui dentro em qualquer capacidade, que mesmo quando vejo americano nato desrespeitando esses heróis, me incomoda e me incomoda e muito.

Qualquer um que age com desdém, seja americano nato e/ou imigrante, com certeza esqueceu e não considera a dor dos que derramaram sangue, deram a própria vida e as lágrimas do que ficaram para tornar os Estados Unidos da América a maior e melhor nação do mundo.

Diferente do Memorial Day, dias dos mortos no Brasil, quando homenageamos os que morreram nas guerras, o dia dos Veteranos, comemora-se os que voltaram e celebram junto com as famílias.

Mesmo que você conflite com os republicanos e com os democratas em Washington, esses militares merecem nosso respeito e o nosso muito obrigado.


No YouTube tem vários vídeos com imagens reais sem edição, sem maquiagem, sem jogo de luz, dos oficiais voltando para casa, abraçando, filhos, filhas, esposas, mães, pais, enfim, são imagens fortes e muito emocionantes. Veja um pequeno exemplo no vídeo bem compilado pelo Zunigas King que acredito que irá mexer com você. 

Tuesday, October 1, 2013

A pipoca e o Congresso Americano. Qual a relação?

Hoje é dia 1 de outubro. E daí, pergunta você?  E daí que hoje depois de um confronto entre republicanos e democratas o Congresso americano não aprovou o orçamento de gastos futuros federais.

Com essa decisão, o governo federal americano que é o maior empregador americano com quase 800 mil empregados, terão esses com licenças não remuneradas, afetando assim os resultados da economia americana, ou seja estarão fechados. Como por exemplo, afetando parques, museus dentre outros endereços e serviços ao redor dos Estados Unidos. Você que veio do Brasil para passear, poderá ter algumas surpresas e prejuízos.


Curioso disse tudo é que agora nos canais de televisão só aparece entendidos. Fico me perguntando onde estavam eles? Curiosamente, alguns falam com um vocabulário super rebuscados e eruditos que que também me pergunto, porque não votei neles? Posso ironizar, não posso?

Não é a primeira vez que o Congresso chega a um impasse, fechando ou paralisando o governo. No governo Clinton durante o Natal dos anos 95/96, o governo ficou fechado por quase 30 dias.

Em julho de 2011, esse blogger escreveu uma matéria muitíssimo interessante chamada Qual a dívida dos Estados Unidos? Dona Maria tem a solução. Veja link abaixo:


É triste, mas essa matéria está atualizada e ainda ficará por muitíssimo tempo. Se o país tivesse grana, isso não aconteceria. 

O governo está tocando um país como se tivesse um cartão de crédito, onde o limite de crédito é altíssimo com juros altíssimo mas não suficiente para cobrir as despesas, e sobrar o suficiente para ir abatendo no principal e juros, daí esses impasses do Congresso com essas permissões temporárias.

Todos nós sabemos que pelo volume de receita e/ou faturamento do governo americano, se acabarem com o desperdício, fraude e má gerência, sobra o dinheiro...mas fica a pergunta: interessa? Quem está disposto de encarar o colégio eleitoral de peito aberto sem se preocupar com as alianças partidárias?

Mas aí você pergunta: e a pipoca? Qual é a relação com esse título?

Well, como bom carioca sabemos que acabou o milho acabou a pipoca. Mas o que fazer, pergunta você? Aguardar...aguardar com muita paciência...principalmente quando estamos envolvidos com o comércio internacional. 

Tuesday, September 17, 2013

Balança comercial da Flórida apresenta crescimento no primeiro semestre

A balança comercial da Flórida apresentou um crescimento de 1.2% no primeiro semestre desse ano, alcançando um total de US$ 60.4 bilhões de dólares. 

Em comparação com o mesmo período do ano passado, as exportações tiveram um queda para US$ 34.3 bilhões de dólares e as importações um aumento para US$ 26.1 bilhões de dólares.

O Sul da Flórida é a única região em todos os Estados Unidos que tem mantido o ritmo de exportação melhor do que o de importação. E como sempre, o Brasil tem uma grande representatividade como o maior parceiro comercial.

Monday, September 16, 2013

Palestra sobre o programa de financiamento do Ex-Im Bank movimenta o famoso café-da-manhã do BMA – Brazilian Marketing Annex


Semana passada o BMA-Brazilian Marketing Annex que é o grupo empresarial da Câmara de Comércio do Doral, teve casa cheia com a presença de Luis Castillo, presidente da Global Trade and Financing. 

Castillo falou para um público entusiasmado sobre os novos produtos de financiamento do Ex-Im Bank, Export-Import Bank of the United States, que é o banco do governo americano que ajuda o exportador ou importador de produtos americanos a financiar a operação com um dos juros mais competitivos do mercado internacional.

Castillo que é um Broker registrado do Exim, disse que para o importador brasileiro ter uma idéia, o custo médio de financiamento de uma operação junto ao Ex-Im Bank varia de 6 à 8% ao ano, tudo incluído, juros e seguro. Em um valor maior, já na casa de milhões de dólares, o custo abaixará e o prazo será dilatado. 

Seja você importador de helicóptero, avião ou qualquer outro produto fabricado nos Estados Unidos ou que tenha mais de 51% de composição fabricada em território americano, esse programa agressivo de financiamento é a melhor maneira de se importar dos Estados Unidos.

Lamentavelmente a maioria dos importadores brasileiros não qualificam para esse maravilhoso programa, porque simplesmente não possuem balanços empresariais ou declaração de imposto de renda auditadas. Maiores informações, você leitor pode consultar no www.exim.gov

Wednesday, September 11, 2013

Investir ou não em imóveis nos Estados Unidos? Eis a questão!

Que investir no mercado imobiliário é uma tentação para tentar assegurar o seu dinheiro nessa loucura econômica, ninguém discute. Mas é a melhor solução de investimento nos Estados Unidos, principalmente no Sul da Flórida?

Na nossa opinião, não sabemos. Na nossa opinião, tudo depende do que você quer e das suas expectativas de retorno.

É sabido que no Condado de Miami-Dade, tão conhecido dos brasileiros que querem fazer investimento imobiliários na Flórida, as chamadas mortgages, hipotecas, estão enfrentando sérios problemas, ou como se diz no jargão do mercado, estão embaixo d’água.  O imóvel é considerado “embaixo d’água” quando o dono deve 25% ou mais no financiamento do que que vale o imóvel no mercado. Muitos estão vendo o sonho americano espremido!

Segundo estudos publicado pelo Realty Trac, empresa que rastreia o mercado de foreclosure e leilão imobiliário nos Estados Unidos, 41% dos imóveis no Condado de Miami-Dade enfrentam problemas nos financiamentos.  Na esfera estadual, 40% e na esfera nacional, 23% estão comprometidos.

Como curiosidade, o Zillow que é um site de database de imóveis onde inclusive você por ver o valor de mercado do imóvel que pretende comprar, mediante endereço e zip code, também rastreia o mercado de 30 áreas metropolitanas americanas, incluso Orlando, onde diz que a cidade também querida dos brasileiros, ocupou a terceira posição no ranking imóveis “embaixo d’água” atrás de Las Vegas e Atlanta, com quase 40%.

O site Zillow diz ainda, o que para quem acompanha a economia não é novidade, levará anos para essas milhões de residências equipararem o valor de financiamento com o valor de mercado, ou seja, construir o chamado “equity”.

Você já pensou em investir em Detroit? Isso mesmo, a cidade pediu falência. Como anunciado, tem banco vendendo imóveis de US$ 5 milhões de dólares por US$ 500 mil! Aí você pergunta, vale a pena? É a melhor solução de investimento imobiliário no momento?

Na nossa opinião, não sabemos. Na nossa opinião, tudo depende do que você quer e das suas expectativas de retorno...e o que você quer com esse páis chamado Estados Unidos.

Friday, August 23, 2013

Associação de Aviação Experimental nos Estados Unidos – é negócio muito grande


Em fevereiro desse ano publicamos uma matéria nesse blog onde mostrava os números da EAA - Experimental Aircraft Association do ano de 2011. 



Recentemente foi publicado os números do exercício de 2012. Em resumo, o faturamento dessa poderosa associação de aeronave experimental faturou US$ 36.342 milhões de dólares, o que representou um aumento de 0.7 em relação a 2012.

A famosa feira Airventure na cidade de Oshkosh continua tendo o maior peso nesse balanço, representando 40% do faturamento.

A membresia nessa associação, aumentou 2.5% passando para 181 mil membros que contribuem só com as anuidades em US$ 5.700.000,00.

Para aqueles que continuam achando que aviação experimental tanto o helicóptero e/ou avião é coisa de amador, com esses números oficiais divulgados e com a repercussão mundial dessa organização, nosso conselho e rever esses conceitos.

Wednesday, August 21, 2013

Walmart abre a sua menor loja nos Estados Unidos!

Se é parte de uma estratégia duradoura ou não, ainda não sabemos. Se já é um prenúncio do que vem por aí em relação a economia americana assim que o Obamacare, o plano de saúde do governo Obama entrar em vigor no ano que vem, também não sabemos. 

O que sabemos é que essa última estratégia comercial do Walmart de abrir lojas menores ou uma micro loja para os padrões Walmart por nós conhecidos, está deixando muito lojista de cabelo branco e os que sabem o que esse gigante do varejo americano representa para essa sociedade.

Com mais de 3 mil unidades chamada Super Center espalhada pelo país, onde o tamanho médio é de 17.000 metros quadrados, Walmart Express com 1.400 metros quadrados ou menos, já abriu três lojas em três Campus de universidades americanas, sendo a última na Georgia Tech University, muito conhecida dos brasileiros.

Aos que já visitaram o Walmart Express on Campus que possui somente 235 metros quadrados, dizem que você encontra o básico que você precisa com o famoso preço barato e atentador do Walmart.

A matriz da empresa diz que continua firme no plano de expansão das lojas maiores e planeja ainda esse ano fechar a meta de abrir 125 Super Centers e mais 115 lojas que possuem uma metragem um pouco abaixo de 5600 metros quadrados.

Perguntamos, seria apenas mais um nicho a ser trabalhado pela empresa? Alguém dúvida porque o Walmart é considerado um matador de categoria, category killer, aqui nos States?

Thursday, August 15, 2013

BMA - Grupo empresarial no Doral e o Departamento de Comércio Americano tem full house


Ontem mais uma vez, o BMA-Brazilian Marketing Annex que é o grupo empresarial da Câmara de Comércio do Doral, teve casa cheia com a presença do Prefeito da Cidade do Doral, Sr.Lugi Boria e do palestrante Sr. Eduardo Torres, que é o diretor do Sul da Flórida, do Departamento de Comércio Americano. 

Na bela cobertura do prédio onde fica a matriz do U.S. Century Bank, patrocinador do evento e um dos grandes apoiadores do BMA – Brazilian Marketing Annex/ DCC – Doral Chamber of Commerce e da comunidade local, o badalado café-da-manhã teve a presença de mais de 50 pessoas entre empresários, profissionais liberais e outros envolvidos com o comércio internacional.

Na oportunidade, o Sr. Boria falou do presente e do futuro da Cidade do Doral como umas das melhores cidades dos Estados Unidos para investir, morar, trabalhar e se divertir. Veja vídeo abaixo.

Quanto ao Departamento de Comércio Americano, o Sr. Torres também de uma maneira muito contagiante, falou não só das oportunidades com a América Latina, e claro também com o Brasil, mas como o exportador pode trabalhar junto com os serviços prestados pelo U.S. Commercial Service.  


Wednesday, July 17, 2013

Estados Unidos - o lugar onde nasce e é lançado os melhores produtos do mundo!

Muitos nos perguntam como conseguimos negociar tanta distribuição de produtos novos e diferentes que a maioria nunca viu. Podemos responder da seguinte maneira. Primeiro, que temos um dom que DEUS nos deu de negociar e descobrir produtos novos.  Segundo, essa descoberta também vem de muitas pesquisas, incontáveis horas de leitura à revistas de business e newsletters; e como não poderia deixar de ser, visitas à diversos trade shows ao redor do país, durante todos esses anos.

Mas o que também não podemos deixar de mencionar, é que apesar de todos os tropeços políticos, econômicos e sociais que esse país enfrenta, não podemos esquecer que aqui ainda são os Estados Unidos da América.

Aqui é um grande país para os sonhadores e inventores. Aqui para aquele que quer expandir seus sonhos, criações e invenções, todo apoio é fornecido, não só pelo governo mas como pela iniciativa privada.

Segundo o Departamento de Marcas e Patentes americano, o famoso e poderoso U.S. Patent and Trademark Office, para os mais íntimos, o USPTO, os Estados Unidos lideram com muita distância do segundo lugar, quando se trata de invenção e registro de patente. O TM do trademark aqui faz uma diferença nas negociações, podem acreditar! 

Como por exemplo, só no ano de 2012, o USPTO registrou 134.200 patentes. Nesse mesmo relatório apresentado, mostra que muitos inventores de diversos países também registram os produtos, marcas e idéias aqui por ser o maior mercado do mundo e com melhor estrutura.

Pelo que nos consta, no ranking seguindo os States, aparece o Japão com 52.800 patentes. Em terceiro lugar a Alemanha com 15.000 e Coréia do Sul com 14.000. Antes que você pergunte, sobre o Brasil, o Brasil segue liderando a América Latina com 256 patentes! Como pode? Depois vem o México com 153, Argentina com 67, Chile 38, Venezuela com 26 e Colômbia com 16.

Ao invés de tecermos críticas duras como entendemos esse resultado brasileiro, deixaremos a pergunta para você leitor, porque será? 

Porque será que o Brasil com todo o tamanho e potencial econômico que diz ter, não apoia mais essa iniciativa?

Acreditamos poderosamente que no Brasil, muitos inventores capacitadíssimos, só estão esperando o devido apoio do sistema para colocar em práticas seus sonhos, idéias e/ou produtos. Porque não apoiar?

Friday, July 5, 2013

É bom negócio imóvel para aluguel na Flórida?


Que o mercado de imóveis tem um apelo forte para o brasileiro, não se discute. A procura continua e parece que com tudo que acontece no Brasil e aqui nos Estados Unidos, mais e mais brasileiros estão buscando investir em imóveis incentivados com a baixa dos preços não só devido a economia recessiva mas também pelo foreclosures (leilão de imóveis). 

Acontece que algumas coisas no tocante investimento imobiliário na Flórida ou em qualquer outro estado no solo americano são pouco declaradas; e você que considera um imóvel como investimento, tem que ter o devido cuidado. Tenha em mente que imóvel para aluguel tem suas restrições e obrigações. Como assim já está perguntando você?


Antes de você tomar esse comentário como verdade, consulte seu advogado imobiliário e corretor de imóveis para confirmar ou negar tais informações.

Por exemplo, é sabido que brasileiro gosta de comprar casa ou apartamento em condomínio fechado. Uma coisa que muita gente não sabe é que várias associações de moradores, os chamados HOA – Home Owner Association tem suas regras estabelecidas, e de um modo geral são rígidas e porque não dizer “chatas” que contraria e muito o indisciplinado. 

Por exemplo, uma regra muita adotada, nem todos os HOA tem as mesma, muitos não aceitam você alugar o seu imóvel por temporada! Outros limitam o números de pessoas que irão alugar o seu imóvel e por aí vai.

Muitos brasileiros lidam com os HOA acreditando que estão lidando com a mesma figura do síndico no Brasil. Isso é um grande erro! Os HOA’s são poderosos a ponto de poder tomar sua residência, caso você atrase o condomínio por uns meses!

Um outro exemplo, que muitos não sabem é que se você compra um imóvel como investimento, não mora nele, aluga por temporada ou anual, o aluguel dele será uma renda. Ou seja, o Imposto de Renda entenderá que seu imóvel atua “como se fosse um negócio e você está tendo uma receita”. Dito isto, você tem que pagar a fatia do Tio Sam. Como é? Você tem certeza do que está escrevendo? Pergunta você!

E se você morrer? Como fica? Alguém falou na lei de herança para estrangeiro?

O texto acima não é aconselhamento jurídico mas sim comentários e opiniões de quem “escuta” muita coisa há mais de 20 anos.  O nosso aconselhamento para você é procure um bom corretor de imóveis, um bom advogado imobiliário e nunca se esqueça de considerar um bom International Tax Advisor para a remessa do seu suado dinheiro. Evite assinar qualquer contrato correndo e sem assessoria.

Mas aí você pergunta: é ou não é bom negócio ter imóvel na Flórida para aluguel? Respondemos sem pestanejar: Depende do seu perfil, seu objetivo e grana disponível. Trate um imóvel para investimento como negócio e saiba que como qualquer negócio, você terá seus desafios. 

Wednesday, July 3, 2013

Porque o presidente americano usa tantas canetas para assinar uma lei?

Podemos dizer que é por tradição iniciada há décadas atrás. Hoje as canetas usadas na assinatura de qualquer lei, tornam-se imediatamente um artefato histórico. 


Quanto mais canetas o presidente usa, mais “canetas de agradecimento” poderão ser presenteadas à todos aqueles que ajudaram a criar, desenvolver e aprovar a nova lei. 

O atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, tem situações que usa mais de 20 canetas como mostrado no vídeo. Se você reparar o “O” de Obama no vídeo abaixo, você pode ver que não foi feito de uma vez só, não foi “corrido” mas sim com algumas “quebradas”.

Também é conhecido que o presidente Bill Clinton já usou 40 canetas em um assinatura, sendo essa assinatura para uma grande maioria o recorde no uso de canetas na Casa Branca.

Veja vídeo.


Thursday, June 13, 2013

EB-5 que é o visto de imigração para os Estados Unidos através de investimento tem “full house”


O título desse post muito parece com o do mês passado. Mas não temos como negar, o tradicional e concorrido café-da-manhã do BMA – Brazilian Marketing Annex, grupo empresarial da Câmara de Comércio do Doral, mais uma vez foi super concorrido hoje pela manhã. A palestra foi no auditório que é considerado state-of-the-art da Keiser University e patrocinada pelo Sam’s Clube da cidade do Doral.

A apresentação da palestra foi pelo conceituado e internacionalmente conhecido advogado Larry Behar junto com seu time de advogados expert no assunto de EB-5. Mr. Behar é considerado um pioneiro no assunto e autor do livro também recém lançado em português, chamado EB-5 Imigração Americana Através de Investimento.

Para os que não sabem, o EB-5 (Employment Based Fifth Category) é a quinta e última categoria de imigração baseada em geração de empregos.

Os investimentos começam ao redor de US$ 500 mil dólares, o que é muito mais barato do que o preço de imóvel que muitos compram por aqui ou investem nas suas empresas tentando abrir uma filial.

Acreditamos que para o brasileiro que sonha em imigrar para os Estados Unidos e qualifica para esse tipo de visto de residência, não existe maneira mais segura e rápida de alcançar o cobiçado Green Card.

Como aprendemos muito cedo por aqui, o escrito acima é nossa opinião pessoal e não consiste em aconselhamento jurídico de maneira nenhuma. Sugerimos e incentivamos à você consultar seu advogado e/ou profissional da área para maiores informações, caso queira imigrar e investir em solo americano.

Na foto ao lado o advogado Larry Behar, Sandra Ruiz que Councilwoman da Cidade do Doral, esse blogger Richard Sanchez, Manny Sarmiento que é o Presidente do Doral Chamber of Commerce e Robert Herrada, que é Chief of Staff da Cidade de Sweetwater. 

Wednesday, May 8, 2013

Compra e investimento em imóveis em Miami tem “full house”.



O já tradicional café-da-manhã do BMA – Brazilian Marketing Annex, grupo empresarial da Câmara de Comércio do Doral, teve casa lotada hoje pela manhã. 

Dois vice-presidentes da conceituada Associação de Corretores de Imóveis de Miami, entidade que engloba o Condado de Miami-Dade e o Condado de Broward com 27.000 membros, apresentaram aos ao público presente informações riquíssimas sobre investimento imobiliário, principalmente quanto a fatia dos brasileiros.

Segundo o a Associação Nacional de Corretores, o Brasil representou 3% das aquisições imobiliárias no mercado nacional, correspondendo 9% das aquisições na Flórida. Como sempre, a cidade de Miami foi disparada a preferência dos brasileiros, sendo seguido de Fort Lauderdale, Palm Beach e claro, Orlando.

Em 2012 os brasileiros investiram US$ 963 milhões de dólares na aquisição de imóveis, sendo quase a metade na cidade de Miami.  Acreditamos que devido a violência experimentada no Brasil, a preferência de um pouco mais da metade é por condomínio fechado (gated community) e/ou apartamento. Curiosamente a maioria não financia e sim paga cash!

O site www.realtor.com destaca o Brasil como um dos países que mais acessa o site. Igualmente o site www.miamire.com diz que em 2012, o Brasil foi o segundo país em procura.

Apesar do nosso otimismo, temos nossas reservas se essa tendência de compra de imóveis pelos brasileiros nos Estados Unidos principalmente na cidade de Miami irá continuar. O novo acordo fiscal assinado entre os dois países conforme publicado nesse blog, deixa muitas perguntas.
Mas se nos basearmos no site brasileiro www.vivoreal.com.br , não temos dúvidas que a procura por imóveis novos em Miami irá continuar.

Thursday, May 2, 2013

Maio é o mês de World Trade na Flórida


Se você está lendo esse blog, as chances são que você está envolvido no comércio internacional com os Estados Unidos.

Esse mês aqui na Flórida é o mês de comemoração do World Trade; inclusive reconhecido pelo Governador Rick Scott que já visitou o Brasil. 


Através dos portos e aeroportos no Sul da Flórida, que cobre uma área desde Palm Beach até Key West, o comércio internacional movimentou em 2012 o recorde de US$ 124.7 bilhões de dólares em produtos.

O comércio internacional na Flórida corresponde a 18% da economia do estado, onde quase 58.000 empresas exportam produtos e serviços, empregando 223.500 pessoas e pagando uma média salarial de até 30% maior do que a média estadual.  

Canadá e China continuam sendo os dois maiores parceiros comerciais dos Estados Unidos, e o Brasil o maior parceiro da Flórida.

Friday, April 26, 2013

Delegação de políticos brasileiros é recebida pelo BMA – Brazilian Marketing Annex em Miami


Que o BMA – Brazilian Marketing Annex que é o grupo de negócios da Câmara de Comércio da Cidade do Doral, DCC – Doral Chamber of Commerce, isso é fato. 

Que o BMA tem criado um diferencial no Sul da Flórida para todos aqueles que querem fazer negócios com a comunidade brasileira ou com o Brasil, também é fato. 

Caminhando para comemorar o terceiro ano nesse mês de julho, onde os principais palestrantes envolvidos com comércio internacional no Condado de Miami-Dade se apresentam uma vez por mês, dessa vez, o BMA foi convidado pela Cidade do Doral e pelo Programa de Liderança de Visitantes Internacionais (International Visitor Leadership Program) que é braço do governo americano, a receber quatro políticos brasileiros que aqui vieram para conhecer um pouco o sistema de governo americano, a interação do governo local e estadual com o federal, e algumas práticas de campanha política dentre outros tópicos.

Na ocasião representando o Brasil estiveram o Vice-Prefeito de Manaus, Hissa Abrahão Filho, o Deputado Estadual Daniel Coelho por Recife, Deputado e Professor Israel Batista por Brasília, e a jovem Mariana Carvalho que é Presidente do Partido PSDB de Porto Velho Rondônia.

Do lado americano estiveram esse blogger junto com a sua equipe, incluso presidente, do DCC e uma representante do escritório de Miami do Council for International Visitors.

Friday, March 22, 2013

Acordo fiscal Brasil x USA. Chegou para mudar o mercado e tirar o sono de muitos brasileiros

 A mamãe nos ensinou que cautela e canja de galinha não faz mal  ninguém. Não importa se na sua frase você usar prevenção ou até mesmo cuidado mas pode acreditar que o teor é o mesmo no que você vai ler.

Se você pensa em imigrar para os Estados Unidos ou pensa em voltar para o Brasil. Nenhum dos cenários mencionados mas pensa em negociar com esse país, é bom abrir o olho porque as relações de tratamento fiscais entre esses dois países estão ficando mais…digamos assim, “detalhistas” e “cuidadosas” com os aproveitadores e sonegadores.

Se você não acredita em Papai Noel, acreditamos que você é um forte candidato a acreditar no que acaba de ser assinado.

Semanas atrás, mas exatamente no dia 13 do corrente, os dois governos assinaram o U.S. – Brazil Tax Information Exchange Agreement (TIEA)

Como o próprio nome do acordo diz, será uma troca de informações sobre a taxa dos contribuintes e de todos aqueles que empresariam no e/ou negociam com os Estados Unidos e vice-versa. Wow!

Como será essa troca de informação? Com certeza no mínimo será através do CPF para os brasileiros e para os americanos naturalizado como eu, ou residente legal portador do SSN – Social Security Number.

Acreditamos que os principais motivos são combater a sonegação e lavagem de dinheiro. Para aqueles que não operam no mercado entre os dois países, se quer conseguem contemplar a dimensão do problema.

Os dois países se comprometem em trocar informações dentre outras informações declaração de IR, taxas recolhidas de previdência, herança, presentes, etc

Alguém falou em pânico?

Sim. Para muitos que só sabem operar de maneira errada, sub-faturando, super-faturando, trocando nota, mandando dinheiro por fora, na mala ou de qualquer outra maneira ou até mesmo recebendo, investindo em imóveis, carros, helicópteros, aviões e/ou qualquer outro brinquedo caro, aconselhamos já buscar um advogado que entenda do assunto e um consultor fiscal internacional para ter um plano B e a devida orientação legal.

O zum-zum já começou e já tem muito brasileiro perdendo o sono aqui em Miami. Como se diz no bom inglês, you can run but you can’t hide. Você pode correr mas não se esconder. 

Monday, March 4, 2013

IKEA abrirá perto do Dolphin Mall para alegria dos brasileiros que vem à Miami

Para quem não sabe, IKEA com sua loja tradicional onde as paredes são azuis bem forte com grande letras amarelas, é a maior loja de móveis e decoração do mundo contando com 275 lojas em 36 países, sendo a maioria delas na Austrália, na Ásia, na Europa, Canadá e nos Estados Unidos. Quanto ao Brasil? Por hora só especulação…

A empresa planeja inaugurar sua quarta loja na Flórida em 2014 com  41.700 metros quadrados. Será a maior do estado e estará localizada  na área oeste de Miami. Agora quando o brasileiro vier à Miami, ele terá a opção da loja da Sunrise que fica no caminho do Sawgrass Mall ou essa nova loja que ficará perto do Dolphin Mall na área do Doral.

Thursday, February 14, 2013

Investidor brasileiro continua fazendo a alegria do mercado imobiliário em Miami

A Associação de Corretores de Imóveis de Miami na Flórida, declarou na imprensa que os brasileiros como estrangeiros, compraram 14% do imóveis no Condado de Miami-Dade em 2012, ocupando a terceira posição no ranking. A primeira posição ficou com os venezuelanos (16%), seguidos dos argentinos (15%). 

Interessante que os países que mais tiveram expressão no mercado imobiliários, são os países onde a instabilidade econômica, política e social começam a ser noticiário mundo a fora.

Não foi especificado se foi no valor de vendas ou na quantidade de imóveis comprado, o que não diminui em nada o poder de compra de cada país.

Friday, February 1, 2013

Pega ladrão! A fraude nas lojas americanas.

Como a vida nos ensina, algumas das pesquisas são polêmicas. Então vamos a mais uma.

Segundo o NRF – National Retail Federation que é a associação nacional dos lojistas americanos, a fraude na política de retorno de mercadoria no período de festas de final de ano em 2012 foi na ordem de US$ 2.9 bilhões de dólares. Para esse ano, o NRF espera US$ 8.9 bilhões de dólares em fraude. Leia mais uma vez: US$ 8.9 bilhões!

Nessa mesma pequisa, os lojistas acreditam que 4.6% dos retornos são fraudulentos. Dos entrevistados, 19.3% dizem que já lidaram com recibo eletrônico (e-receipt) fraudulento. Das compras on line, os lojistas acreditam que 3.9% do retorno é fraudulento.

Lendo essa pesquisa com muito cuidado, analisando os números fornecidos, conhecendo a legislação americana, podemos dizer com uma certa segurança: alguma coisa não está funcionando aqui nos Estados Unidos…

Wednesday, January 16, 2013

Franquia Americana e canja de galinha! Qual a relação?

O ano já começou e os caçadores de negócios e oportunidades já estão a mil por hora no mercado.

Encerrou essa semana com muito sucesso como sempre a FES - Franchise Expo South que aconteu aqui na cidade de Miami Beach na Flórida, no Miami Beach Convention Center.

Patrocinado pela IFA – International Franchising Association, esse evento já está se tornando tradicional no mercado de franquia nos Estados Unidos principalmente quem vem ao Sul da Flórida. Os organizadores proporcionaram aos potenciais franqueados mais de 50 seminários gratuitos! Os investimentos variaram de US$ 5 mil à US$ 5 milhões de dólares. Você poderá ver a maioria das informações no website www.franchiseexposouth.com .

Ok, você perdeu essa oportunidade. Então se prepare para grande feira de franquia que acontecerá em Nova York agora no mês de Junho durante dos dias 20 à 22. Veja website do International Franchise Expo http://www.ifeinfo.com 
  
E você querendo levar algumas das franquias que serão expositoras para o Brasil, não esqueça do que a vovó ou a mamãe ensinou, canja de galinha e muita cautela não faz mal a ninguém. Faça o seu dever de casa!