Friday, May 18, 2012

Facebook fez I.P.O hoje. Você sabe o que quer dizer I.P.O.?

IPO – Initial Public Offering para os que não sabem, é a terminologia em inglês quando uma empresa abre as ações na Bolsa de Valores.

No Brasil semanas atrás foi com o Banco BTG Pactual, o sucesso foi tanto que saiu até na CNN dentre outros veículos americanos, alguns inclusive dizendo que só poderia ser batido pelo Facebook.

Agora as atenções estão concentradas no Facebook. Mas a pergunta que não quer se calar é se vale tudo isso? Há muitos anos que um IPO não é mais feito em cima do valor nominal das ações e sim mera especulação.

Todos nós sabemos que o Banco BTG Pactual, Facebook dentre outras empresas tem histórico e são saudáveis. Mas na verdade, nem sempre a história diz muito isso.

Hoje o Facebook abriu as ações. O pregão foi aberto à US$ 42.05 e em 30 segundos 80 milhões de ações trocaram de mãos. Cada um comprava e/ou vendia de acordo com seus motivos, mas logo depois de abertura já estabeleceu a US$ 38.00. Será que alguém já perdeu nessa queda?

O Brasil empolgado começa a embarcar na onda do IPO. O nome é até bonito e o business model do IPO também mas muitos quebram a cara.

Como aqui, você leitor irá ver ou conhecer os reis do Excel, os campeões mundiais do Power Point, os mestres dos catálogos e website, os magos dos business plan, tudo isso em prol de impressionar os possíveis investidores. Mais uma vez, se a empresa tem histórico e lastro, não é muito problema mas não é sempre assim. A indústria paralela é assustadora! Sabe a famosa, também quero?

Hoje o Facebook abriu as ações. O pregão foi aberto à US$ 42.05 e em 30 segundos 80 milhões de ações trocaram de mãos. Cada um comprava e/ou vendia de acordo com seus motivos, mas logo depois de abertura já estabeleceu a US$ 38.00. Será que alguém já perdeu nessa queda?

Compartilhando a nossa experiência com quem acompanha esse business model há muitos anos, cuidado para que a sua experiência com I.P.O não se torne um Investimento Para Otário. Se você acha que estamos exagerando, nós prova que estamos errados daqui uns 2 ou 3 anos.

Monday, May 7, 2012

Miami se prepara para mais um Food and Beverage Tradeshow

Organizado pelo WTC - World Trade Center de Miami, você produtor/fabricante brasileiro que quer conquistar uma fatia do mercado americano, caribenho, da América Central e até mesmo da América do Sul, não pode deixar de expor na próxima America Food and Beverage Show em setembro.

Você terá a oportunidade de networking com mais de 7500 compradores internacionais, sendo a maioria dos mercados supra citados.

Você sendo expositor, você terá condições de negociar com importadores e/ou exportadores domésticos e/ou internacionais, restaurantes, cafés, companhia de cruzeiro marítimo, cadeias de hotéis e resorts internacionais, cadeias de supermercados domésticos e internacionais, distribuidores e atacadistas domésticos e internacionais, lojas de conveniências, fornecedores de vending machines, e qualquer outro tipo de estabelecimento comercial que adote comida e bebida como produto.

Apesar de comemorarmos 66% do espaço vendido, ainda existe condições de negociarmos um bom contrato para sua empresa/fábrica.

Se justifica o investimento, os organizadores respondem que sim, caso contrário não estaríamos comemorando a décima-sexta edição do  
Americas Food & Beverage Show.

Para informações sobre o show e vendas de stand, favor contatar Raul Morales que é o Diretor, U.S. & International Sales no telefone  305-871-7910 X201 no horário comercial de Miami. Ou no email rmorales@worldtrade.org  - 16th Americas Food & Beverage Show
www.americasfoodandbeverage.com 

Tuesday, May 1, 2012

Ai se eu te “pego” ou ai se eu te “alcanço”? Qual o melhor no comércio internacional?

Semana passada em uma conquista não só para a cultura brasileira mas como para o cantor, Michel Teló encantou a noite de Miami aqui na Flórida no evento do Billboard espanhol. Foi bonito ver ele cantando ai se eu te pego. Na imprensa, compararam a febre dessa música até mesmo com a música Macarena. Como uma nota a parte, no fundo gostaria de saber o que passava na cabeça dele enquanto cantava.
Que a música ai se eu te pego pegou no YouTube e no mundo, ninguém dúvida...mas a versão em inglês no refrão, pelo menos para o gringo, perdeu um pouco o efeito do “pegar”. Aquela “pegada”...direta...maliciosa...que nem o brasileiro diz...perdeu um pouco o efeito.

Na versão internacional Telo canta if I catch you. O verbo “to catch” em inglês está muito mais para segurar, alcançar do que “pegar” como falamos em português. Em uma pesquisa empírica,  perguntamos a vários americanos e todos foram unânimes em dizer, “if I get you” é muito melhor e direto. Que nem alguns falara, straight to the point! Direto ao ponto! O "to get", é mais brasileiro...Veja link da versão internacional http://www.youtube.com/watch?v=CwC5BFX7rqQ

Nesses anos fazendo negócios com o Brasil, temos acompanhado alguns fatos interessantes em relação tradução e versão. O mais interessante e para nós o mais marcante foi quando alguém, interessado ou não, de má fé ou não, só DEUS sabe, traduziu de maneira errada e assim mudou a história do Brasil, sobre o como o Presidente Obama chamou o então Presidente Lula na reunião do G20 em Londres em abril de 2009. 

O presidente Obama disse que Lula era “meu cara” e não "o cara". Existe uma diferença absurda entre “my man / meu cara” e o “the man / o cara”. Veja também o link do YouTube abaixo e tire as suas conclusões. http://www.youtube.com/watch?v=XwseO4eJn3w

Casos como esses de tropeço na língua inglesa mesmo que não seja propositadamente ou de maneira manipuladora, é frequente. Estrangeiros que querem entrar no mercado internacional usando a língua inglesa ou nos Estados Unidos sem fazer o dever de casa linguístico, vivem dando cabeçada. 

É o que aconteceu recentemente com um restaurante japonês em West Palm Beach também aqui na Flórida que escolheu o nome de FUKU. Para vc que de repente não fala inglês, não diz nada mas para o americano...oh, boy! Diz e diz muito....resumo: depois de muito investimento, despesa legal ainda perderam a marca!

Os donos disseram que o nome japonês significa boa sorte, fortuna e prosperidade. Mas para quem passa em frente do restaurante não recebem dessa maneira. Se você conhece algum palavrão em inglês, com certeza você conhece o F bomb!

Temos presenciado e lido a respeito de diversas marcas enfrentarem problemas no mercado internacional quando “insistem” no nome que choca com a cultura local. A pergunta é a seguinte quando vc é exportador para o mercado americano:

Você quer colocar seu nome, sua marca ou você quer fazer negócio com os Estados Unidos?

Pode acreditar no que vai ler, em um país onde você é processado por qualquer coisa, com certeza, acreditamos ser muitíssimo remoto a chance de um exportador vencer essa barreira cultural junto ao cliente final americano. Mas se você for o Michel Teló....com certeza esses furos irão passar desapercebidos e você consegue alcançar qualquer um, ou melhor, pegar qualquer um!...