Monday, May 26, 2014

Hoje é Memorial Day aqui nos Estados Unidos. O imigrante lembra de que?

Muito confundido com o Veterans Day, o dias dos Veteranos de Guerra que é para homenagear todas os que já serviram nas forças armadas americanas; o Memorial Day é para todos aqueles das forças armadas que morreram servindo esse grande país. 
Talvez não faça sentido para você que está lendo esse post. Mas se eu estou escrevendo e você está lendo, chances são porque um jovem, um pai de família, um marido, ou filho morreu para que nós pudéssemos ter liberdade.
Muitos encaram esse feriado nacional como simplesmente a abertura do verão americano. Literalmente falando não estão “nem aí” para a dor das famílias destruídas que ficam. Nos entristece muito o coração ver principalmente os imigrantes, muitos brasileiros inclusos, virem para cá e tirar só vantagens da terra e não querer construir nada para a comunidade. Demonstram total desrespeito para com o país! 

Para os que nunca prestaram atenção ou nunca foram informados, registramos aqui uma coisa que logo confirmamos quando aqui chegamos em 1991: Liberdade não é de graça! E não existe maior sacrifício do que dar a própria vida por um país, por um ideal. Se você não acredita, vá visitar o Cemitério Militar de Arlington em Virginia, bem pertinho de Washington, D.C. Costumamos dizer que esse cemitério deveria ser passagem obrigatória para o mundo inteiro ver, principalmente para todos que residem nesse país, quanto custa a liberdade, quanto custa a democracia. Aqui você aprende que democracia vai além dos votos!
Esse blogger confessa: eu não faria por eles o que eles fazem por mim. E acredito que você também não faria.
Você se vê no deserto agora, no total desconforto, sem saber quando vai voltar para casa, arriscando a sua vida por uma pessoa que não conhece? Por um sistema político que questiona? Acredito que não! Por isso o meu eterno respeito e eterna gratidão, e passo esse sentimento para meu filho que é americano nato. Tive a oportunidade de anos atrás visitando Arlington, falar mais ainda como tenho falado e ensinado, nunca deixar de dar valor a esse sacrífico pela liberdade.
Nossa pequena homenagem nesse belo vídeo abaixo. Escute a música de fundo, preste atenção nas imagens e se coloque no lugar dos familiares e amigos. Se o seu coração não estiver apertado até o minuto 4:40, talvez o tradicional toque do silêncio mexa com você. Veja também a partir do minuto 5:45 o histórico das guerras. Liberdade não é de graça!

Thursday, May 22, 2014

Cidade de Miami é aprovada como Centro Regional para o visto de investidor EB-5

Agora é oficial. A cidade de Miami recebeu a aprovação para se tornar um Centro Regional para o visto de imigração EB-5. 

Leia em inglês o press release oficial da Cidade de Miami

A saber, os Centro Regionais são área geográficas de qualquer tamanho dentro de um estado, podendo  ser até todo o estado, ou uma cidade inteira como Miami ou meio quarteirão, desde que essas áreas sejam bem definidas e aprovadas pelo governo americano.

O objetivo maior desses Centro Regionais é o desenvolvimento econômico da região. Com os investimentos externos que são aplicados nessa região bem definida e concentrada, a geração de novos empregos de todos os níveis acontecem quase que de imediato. 

Como sabemos, nesse cenário de turbulência internacional nada melhor do que saber que uma região definida e concentrada, está para receber uma injeção de milhões de dólares que irá influenciar gerações por vir.  
Com certeza é uma grande notícia para o Sul da Flórida. Sugerimos o leitor a ler matéria nossa publicada dia 15 sobre o programa de EB-5, logo abaixo, chamada "É o visto de imigração EB-5, a melhor maneira de imigrar para os Estados Unidos?"que está dando um tráfego muito forte no nosso blog.

Thursday, May 15, 2014

É o visto de imigração EB-5, a melhor maneira de imigrar para os Estados Unidos?

Se você pensa em morar nos Estados Unidos, uma coisa que terá que se acostumar é com os disclaimers. Ou seja, são documentos e/ou avisos que você dá a parte interessada que não existe responsabilidade da sua parte de maneira nenhuma.
Isto posto, o que você vai ler abaixo é pura opinião nossa, não substitui e nunca substituirá o aconselhamento e orientação do seu advogado de imigração.
EB-5 é o visto de imigrante investidor de Quinta Preferência Baseado em Emprego, ou como se diz em inglês, Employment Based Fifth Preference.
Na nossa opinião e na nossa experiência como imigrante, pelas histórias que temos escutado e acompanhado ao longo desses mais de 20 anos aqui nos Estados Unidos, esse visto para investidor imigrante EB-5 que começa a ficar em evidência não só no Brasil como no mundo, se não for o melhor e mais seguro para os que tem dinheiro, é um dos melhores e dos mais seguros. Pergunta você porque:
Porque quando você investidor investe no mínimo US$ 500 mil dólares em um projeto já aprovado pelo governo americano, onde esse projeto emprega diretamente por no mínimo dois anos, mais de 10 residentes legais em folha de pagamento por no mínimo 35 horas por semana, e as chances de você e sua família sair com o cobiçado e sonhado Green Card em dois anos é praticamente certa. 
E uma vez portador por cinco anos do Green-Card definitivo, você pode aplicar a cobiçada cidadania americana. 
Você já deve estar se perguntando, vou investir meio milhão de dólares e ainda corro o risco de não conseguir o Green Card? Sim, desde que você não saiba escolher esses projetos porque como qualquer negócio e investimento existe risco, e claro muitos aproveitadores!
O índice de sucesso desses Centro Regionais onde seu dinheiro será investido são muitíssimo alto, daí o sucesso do EB-5. Esses projetos chamados Centro Regionais já foram analisados com todo o cuidado com planos de negócios, estudos demográficos, projeção de vendas, estratégias de marketing e vendas. Mas como o marketing nos ensina, toda pesquisa é inexata por natureza!
O interessante desse visto é que mesmo depois dos dois anos o projeto fracassar, o seu Green Card e da sua família está garantido. Aí você pergunta, mas cadê meu dinheiro? Podemos garantir à você que muito brasileiro perdeu muito mais de US$ 500 mil dólares tentando o Green Card com negócio próprio e não conseguiu.
 De qualquer maneira, o EB-5 para o imigrante endinheirado tem demonstrado ser a melhor maneira. Mais uma vez, muitos brasileiros vieram para cá com milhões de dólares, e antes de você acabar de ler esse texto, perderam tudo. Leia de novo porque nós escrevemos tudo; e acabaram voltando para o Brasil sem dinheiro e sem visto de residente. Você de repente conhece alguém e se não conhece, não é difícil conhecer alguém que conhece alguém que perdeu tudo porque quis abrir o próprio negócio, trazendo na bagagem a síndrome de Gabriela, eu nasci assim e cresci assim, com a vaidade resistindo o American Way of Doing Business.
Uns dizem que sim outros dizem que não, mas do nosso ponto de vista, um dos maiores desafio é o brasileiro que aplica para o EB-5 provar a origem do dinheiro. 
Como sabemos, no Brasil devido a estrutura fiscal, muitos fazem e acumulam riquezas e não as declaram. 
Temos que ter em mente que como se diz no mercado, apesar do EB-5 ser chamado visto de investidor, esse visto não te faz rico. Se você quiser “investir” no seu futuro, no futuro do seus filhos e da sua família, vivendo com segurança, qualidade de vida desfrutando desse grande país, é um maneira oficial e muito rápida de ser tornar residente legal nos Estados Unidos e mas não de enriquecer!
Se você consegue ler em inglês ou em espanhol, você consegue todas as respostas das suas dúvidas no website oficial U.S.Citizenship and Immigration Services (USCIS).  No topo da direita, você encontra o campo SEARCH que é de BUSCA, escreva a palavra EB-5 e clique. Você encontrará dezenas de links que com certeza responderão suas perguntas.

Tuesday, May 13, 2014

Flórida ou Delaware? Qual o melhor estado americano para abrir uma empresa?

Como se diz aqui nos Estados Unidos, essa é a resposta de US$ 1 milhão de dólares. Para você brasileiro que pensa em ser imigrante, tudo depende do que você quer com o país. 

Muitos só pensam no aspecto pagamento de impostos. 

Baseado na nossa experiência de quem mora desde 1991 e empresaria nos Estados Unidos desde 1995, sugerimos que esse ponto não deva ser o principal na escolha do estado. E claro, a consulta ao seu advogado e contador, caso decida abrir empresa é obrigatoriedade.

A conceituada revista Chief Executive junto com seu website acaba de publicar uma pesquisa pelo décimo ano consecutivo, muitíssimo interessante, que acreditamos irá polemizar no meio de muitos brasileiros.


Resumindo, Texas aparece como melhor estado. Califórnia como o pior, ocupando a posição de 
número 50. 

O estado de Nova York ocupa o número 49. Flórida é o segundo melhor estado, e Delaware que para muitos é o melhor, de acordo com essa pesquisa é o de número...clique o link porque você vai se surpreender. Navegue no link e tire suas conclusões.

Monday, May 5, 2014

Feira de Restaurante em Chicago recebe brasileiros

O mercado de restaurante americano e mundial se prepara para o grande evento da National Restaurant Association (www.restaurant.org) que acontecerá de 17 à 20 do corrente na cidade de Chicago, no estado de Ilinois. 
Brasileiros de diversos segmentos relacionados a restaurante, estão se organizando para comparecer a esse evento de alcance internacional. Se você é importador ou quer ser importador no segmento, é o lugar para estar no final do mês.
A saber, a receita bruta da indústria de restaurante só nos Estados Unidos foi calculada em US$ 660 bilhões em 2013.
Para cada US$ 1.00 gasto no segmento, outros US$ 2.00 são gerados nas indústrias correlatas. 
O impacto total da indústria de restaurante é calculado em US$ 1.8 trilhões de dólares.
Existem ao redor de 980.000 restaurantes nos Estados Unidos.
As vendas do setor correspondem a 4% do PIB americano.
Para cada 10 posições geradas de trabalho no país, 1 pertence o setor de restaurante.
Apesar desses números extraordinários e animadores, o segmento de restaurantes é tido como um dos mais competitivos e regulados pelas autoridades americana.
Mais uma vez, para o brasileiro que tem uma certa resistência a seguir regras, regulamentos e leis, não sabemos se é o negócio mais adequado para aqueles que sonham em montar um negócio na América.

Thursday, May 1, 2014

Você compra no Amazon.com e manda entregar na Flórida? Acabou a moleza de não pagar taxa!


Pela legislação do Departamento de Receita do Estado da Flórida, a partir do momento que a empresa tem presença física no estado, o pagamento de taxas nas vendas, como o ICMS no Brasil, passa a ser mandatório. 

Como a Amazon já anunciou a abertura de dois centros de distribuição no estado até o final do ano, o estado já começou a cobrar.

Você que mora no Brasil, compra no Amazon e manda entregar na casa de amigos ou parentes em Orlando, Tampa, Miami ou qualquer cidade, prepare-se para pagar mais no valor da compra.

No estado da Flórida o famoso sales tax varia de 6% à 7.5% dependendo da localidade que você se encontra. No caso da Amazon.com tanto o Condado de Hilborough como o de Polk, cobram 7%.

Para você se posicionar, a Federação Varejista do estado calcula que o estado arrecadará só da Amazon.com 80 milhões de dólares por ano.

Precisamos dizer que a pressão dos estados americanos em cima dos grandes sites da mesma natureza está muito forte? Caso você não saiba, a pressão dos donos desses sites fazendo lobby em Washington para que o pagamento de taxas não venha acontecer, é igual ou maior.

E assim a economia americana vai rolando...