Saturday, November 19, 2016

Canal de negócios sobre os Estados Unidos. Não deixe de se inscrever. É GRÁTIS!



Se você é dos que querem saber da verdade de como empresariar nos Estados Unidos, ou exportando ou importando, investindo em imóveis, distribuindo produtos, abrindo franquia ou até mesmo considera, imigrar, esse canal de negócio junto com esse blog é para você.

Aos que acompanham esse blogger por muitos anos, lendo nossas matérias, nos enviando todos os tipos de mensagens, seguimos o curso natural do sucesso e abrimos nosso canal de negócios no YouTube.

Começamos de uma maneira acanhada, quase que de forma experimental usando um nome de canal não muito comercial. A experiência cresceu, tomou vulto, deu repercussão e fomos obrigados a fazer um upgrade na imagem e som.

Devido ao conteúdo do que é falado e apresentado, os assuntos tem gerado uma certa polêmica. Mas não estamos preocupados com isso porque é a pura verdade.

Apesar das centenas de inscritos, milhares de views no antigo canal, decidimos encerrá-lo assim mesmo, e abrir esse novo canal com o nome desse blogger;  que acreditamos ser muito mais comercial.

Respondendo a sua pergunta antecipadamente como muitos já nos perguntaram, como temos uma visão futura bem definida, não nos incomodamos de perder centenas de inscrições e milhares de views.  Até sabemos manipular esses números como muitos fazem no You Tube mas para quem nos conhece, sabe que é totalmente contrário aos nossos princípios.

Segue vídeos já publicados no novo canal, que com certeza serão de grande valia para todos aqueles que sonham com os Estados Unidos. Para buscar qualquer vídeo abaixo no YouTube, favor buscar : richardwsanchez, Moriah International, nome do vídeo, e será direcionado no link certo.


  • Abertura de empresa em Miami. Home Office
  • Abrir empresa nos EUA. O preço do sonho.
  • Como fazer networking nos EUA?
  • Como preparar, formatar e posicionar sua empresa para os EUA?
  • Consultoria e negócios nos EUA. Vídeo promocional da Moriah International, Inc
  • Imóvel ou conta bancária nos EUA? Lei da Anistia. Conhece?
  • Marketing de trade show nos Estados Unidos
  • Miami não é Brasil. Aprenda inglês!
  • O que fazer depois de abrir empresa nos EUA?
  • Por que a Cidade do Doral na Flórida?
  • Por que o Estado da Flórida?
  • Que negócio abrir em Miami?
  • Qual a relação da pesquisa e pesquisador nos EUA? 
  • Vale a pena abrir empresa nos Estados Unidos?
  • Você brasileiro naturalizado. Vote!
  • Se me candidatasse a presidente dos Estados Unidos
  • Três etapas para abrir empresa nos EUA
  • Tenho coragem de me fazer essas perguntas?
  • Você brasileiro naturalizado. Vote!
Outros vídeos a serem publicados sem ordem de preferência e data


  •  Como escolher um embarcador nos EUA?
  •  O bom de empresariar nos EUA
  •  O jeitinho brasileiro funciona nos EUA.
  •  O dividir para multiplicar.O que é leverage?
  •  Por que o Condado de Miami-Dade
  •  Por que ter estoque regulador nos EUA?
 Se não quiser buscar no You Tube, seguem dois links como sugestão.

Sugestão 1: 
Vale a pena abrir empresa nos Estados Unidos? https://www.youtube.com/watch?v=kawpnT4A-wA

Sugestão 2:
Link do canal de negócios com todos os vídeos. Canal de Negócios nos Estados Unidos

Certo de contarmos com a sua inscrição que é gratuita no nosso canal e de qualquer interessado no comércio com os Estados Unidos, nos colocamos ao dispor para dirimir qualquer dúvida.

Como sempre falamos nos vídeos, querendo sugerir alguma vídeo, não deixe de fazer um contato. Não prometemos que iremos gravar mas prometemos uma resposta.

Muito obrigado pela audiência e inscrição. Contato no site www.moriahinternational.com 

Friday, November 18, 2016

E se a Hillary Clinton fosse eleita. O que você e o mundo diria?




WE THE PEOPLE OF THE UNITED STATES como diz a constituição americana. 

WE THE PEOPLE.

Com essa frase, WE THE PEOPLE, nós o povo, o falecido presidente Ronald Reagan, o quadragésimo presidente dos Estados Unidos falou em cadeia nacional que “nós o povo que dizemos ao governo o que fazer, não eles!”.

Pois bem, você sabia que dos 232 milhões de eleitores qualificados, somente 132 milhões votaram?

Segundo o U.S. Elections Projects que é administrado por um cientista político da Universidade da Flórida, mais de 100 milhões de eleitores que são qualificados a votar, decidiram, escolheram, não votar! Ou seja, 43% de uma maneira ou outra se recusaram a votar até mesmo pelo correio!


Você sabia que em uma primeira pesquisa, 62% dos que estão nessas passeatas anti-Trump ao redor do país, não votaram!

Dito isto, podemos entender que WE THE PEOPLE elegemos o novo presidente. 

Donald Trump foi eleito. O americano que não votou está reclamando de que? Por que da passeata em várias cidades? É nítido que essas passeatas são orquestradas e tudo leva a crer que tem gente na folha de pagamento!

Mesmo na complicada metodologia de eleição do colégio eleitoral, você não acredita que 100 milhões de votos poderiam fazer uma diferença?

Dois resultados seriam reforçados.

Resultado 1 - O americano está cansado da mesmice estabelecida em Washington. Donald Trump ganha, e é a resposta do povo.

Resultado 2 – O americano tolera a mesmice estabelecida em Washington. Tolera ou porque não sabe o que acontece, não acredita ou tem muito interesse por trás! Hillary Clinton ganha, e é a resposta do povo contra uma mudança radical.

O mundo está criticando o Donald Trump. O curioso que ele provou durante toda a turbulenta campanha, a manipulação da imprensa, a manipulação das empresas de opinião públicas, contrariou os “experts”, historiadores e estudiosos em política, enfim, contrariou tudo e todos, e por últimos mas não menos importante, mostrou aos americanos e ao mundo, quem os Clintons tem sido ao longo das décadas! Você ainda não acredita?

O americano e o mundo chama o presidente eleito Donald Trump, de racista, de homofóbico, machista, aproveitador das classes, sonegador, grosso, louco, maluco e qualquer outro adjetivo de maneira pejorativa que possa sair na hora da boca de quem esteja falando. É políticamente correto ser contra o Donald Trump e quem votou nele, está indo contra a opinião pública, será? E a maioria silenciosa que votou nele em peso?

Mas e a Hillary Clinton? E se a Hillary Clinton fosse eleita? O que você e o mundo diria?

Como a história, os Estados Unidos e o mundo iria se manifestar sobre a eleição da primeira mulher presidente dos Estados Unidos? O primeiro presidente dos Estados Unidos a ser eleito sob diversas investigações do FBI?

Como a história, os Estados Unidos e o mundo iria se manifestar tendo a presidente dos Estados Unidos todas as qualificações para ser indiciada judicialmente? Inclusive muitos pedindo a prisão dela? 

Lembra da convenção republicana? Lembra do povo gritando "lock her up"? Prenda ela! Em uma só voz no pavilhão? Por que prendê-la? O país inteiro escutou! O mundo escutou! O governador republicano de Nova Jersey Chris Christie, que foi promotor federal, puxando o povo, a condenou como culpada! Como é isso?! Por que? Como pode?

Vou fazer minha as palavras de vários comentaristas americanos que criticaram a eleição do Trump.

Como vou falar para meu filho que está ok mentir descaradamente e chegar a ser presidente dos Estados Unidos?

Como vou falar para o meu filho que a presidente Hillary Clinton foi eleita com todas as evidências (provas bloqueadas) de crime de perjúrio e obstrução de justiça?

Como vou falar para meu filho que mesmo indiciada pelo Congresso, Hillary Clinton deletou 33.000 emails?!

Como vou falar para meu filho que a presidente Hillary Clinton, mesmo já indiciada, junto com a sua equipe destrui 8 celulares Black Berry fora os Ipads com o martelo e depois jogou um detergente tipo água sanitária para destruir as evidências materiais para análise de perícia?

Como vou explicar para o meu filho o movimentação de centenas de milhões de dólares de maneira suspeitosa na Fundação Clinton?

Fico me perguntado como seria os noticiários americanos e ao redor do mundo. Imagino vários com os seguintes headlines 

“Hillary Clinton é leita sobre fortes investigações do FBI”.

“Republicanos querem indiciar presidente eleita Hillary Clinton por crime de perjúrio e obstrução de justiça”.

“ Wikileaks desmascara mais ainda Hillary Clinton e o partido democrata”.

“Mentiras, crimes e fraudes dos Clinton mancha sistema judicial americano”.

“Pode o Presidente Obama perdoar a presidente eleita Hillary Clinton mesmo sem tem sido ainda indiciada?”.

“Republicanos pedem impeachment da Presidente Hillary Clinton”.

Se você leitor, acha que estou exagerando, incentivo você a buscar no YouTube as reportagens nos canais independentes que desmascaram uma história inimaginável de uma carreira política.

Você pode buscar no YouTube as seguintes combinações Hillary Clinton, fraud ou lies ou manipulation ou foundation scandal ou FBI ou emails ou scandals. É só escrever Hillary Clinton e o nome escolhido. Por exemplo, Hillary Clinton fraud...Hillary Clinton foundation...

Com certeza depois de você assistir alguns vídeos, você terá mais condição de dizer alguma coisa. Contra fatos e dados, não existe contestação!

Se o Trump foi a melhor escolha do povo americano, ainda é muito cedo para falar. Temos que dar tempo ao tempo.

Mas uma coisa é certa, se a Hillary Clinton fosse eleita com todos os antecedentes dela, ela daria continuidade a um legado, tipo Lula e Dilma.

O próprio Obama disse que o nome dele não estava na cédula mas o legado dele continuava! Ooops! Como os “especialistas e entendidos” falaram, ele não deveria ter falado isso!

Agora é torcer para que o presidente eleito venha dar certo porque TODOS nós, republicanos, democratas, independentes ou “indiferentes” ou “não-estou-nem-aí-para-política” iremos nos beneficiar. 

E se quisermos ir mais longe, o mundo inteiro irá se beneficiar de uma boa administração. Agora é união e não mais crítica.

Concordando ou não com a eleição que foi a escolha do povo, WE THE PEOPLE, temos que torcer para o presidente eleito Donald Trump tenha muito sucesso na sua administração. 

Monday, November 14, 2016

Por que o Estado da Flórida?

Qual brasileiro não considera a Flórida?

A Flórida tem sido o primeiro estado americano que vem na cabeça do brasileiro quando ele pensa em passear, morar ou empresariar nos Estados Unidos.

Por que o Estado da Flórida?, é parte da série de 3 vídeos: Por que a Cidade do Doral na Flórida? Por que o Condado de Miami-Dade?

Com informações ricas sobre o estado, esse blogger fala com entusiasmo no seu canal de negócio o porque. Não deixe de se inscrever, curtir e compartilhar esse canal de negócio.

Veja vídeo:



Saturday, November 12, 2016

Por que fazer pesquisa de mercado para lançar um produto nos EUA?

Podem falar o que quiser dos Estados Unidos mas aqui ainda é o maior e melhor mercado mundial. Você pode até questionar e dizer que é a China.

A China pode até ser em tamanho mas não o melhor, não o mais fácil, não o mais organizado. Como sabemos, fora a língua, a China com sua cultura milenar e sistema de governo, complica e muito para o empresário estrangeiro. O mesmo não acontece no território americano.

Mas como lançar um produto nos Estados Unidos? Por onde começar? Como saber se meu produto será aceito ou não nesse mercado? Qual o melhor preço? Quais os meus concorrentes?...fora outras perguntas e respostas que o exportador brasileiro tem que saber.

A reposta é simples por um lado mas complicada para quem resiste a realidade. E pasme você leitor que a maioria esmagadora dos empresários/fabricantes brasileiros resiste a simples resposta: 

Pesquisa de mercado!


Mas aí você pergunta, mas por que resiste? Resiste por que? Primeiro porque não querem pagar pelos serviços. Segundo, pela falta de cultura empresarial.

Se baseiam nos “amigos”. Se os “amigos” estiverem bem informados terão melhor chance de sucesso. Mas se os “amigos” forem...deixa para lá o adjetivo...terão uma grande chance de tomarem decisões erradas e assumirem compromissos financeiros desastrosos, muitas das vezes com consequências legais quase que irreversíveis!

Você acha que estamos exagerando? Pode acreditar que não. Se ainda dúvida, incentivamos à você fazer a sua própria “pesquisa”aí mesmo no Brasil, e perguntar aos que tentaram lançar um produto aqui nos Estados Unidos sem pesquisa de mercado.

Mais uma vez, a maioria chega aqui, abre a empresa, traz o produto, e tenta de uma maneira ou outra ajudar o sistema a realidade que montou. Imagina o que acontece?

Nós como consultores, somos adeptos a pesquisa de mercado. Somos defensores, e a cada dia mais convencidos estamos do seguinte: quando você entende a indústria, você entende o mercado mas a recíproca não é verdadeira.

O mercado é raso. O mercado é o que você vê quando sai na rua. A indústria é a parte mais profunda que dita o mercado. Por isso todos os segmentos se referem como a indústria não necessáriamente uma fábrica.

Se você entender a diferença dos dois, suas chances aumentam e aumentam muito. Você consegue navegar com muito mais segurança no mercado e tomar decisões muito mais precisas.

Nós mesmos aplicamos nas nossas experiências empresariais a pesquisa de mercado, tanto nas oportunidades de exportar para o Brasil ou negociando para exportadores brasileiros que querem nos contratar para exportar para cá.

Recentemente estávamos negociando uma grande marca de material de cozinha e/ou restaurante para o mercado brasileiro. Material muito bonito com um preço Fob americano bem competitivo. Quando colocamos todos os custos e fizemos uma pequisa de mercado no Brasil,  a operação não se tornou tão atrativa aos interessados. 

Isto posto, como se diz nos Estados Unidos, nós colocamos dinheiro onde nossa boca está. Ou seja, nós fazemos o que pregamos. We put our money where our mouth is.

Se você que está lendo essa matéria, considera lançar um produto nos Estados Unidos, invista em um pesquisa de mercado. Você não imagina o tempo, a dor de cabeça e o dinheiro que você pode enconomizar.

Thursday, November 3, 2016

Se me candidatasse a presidente dos Estados Unidos



Os Estados Unidos e o mundo, vivem um grande momento de expectativa com as eleições presidenciais.

Como bem sabemos, qualquer um que seja eleito, ou o candidato republicano Donald Trump ou candidata democrata Hillary Clinton, o efeito do eleito pelo colégio eleitoral, terá alcance e repercussão mundial imediata a confirmação do nome do novo presidente.

Inspirado por um fato que ocorreu nas eleições presidenciais americana de 2008 esse blogger publicou a matéria que carrega o nome desse post. Em 2012, já escrevendo para esse blog, repetiu a matéria e igualmente teve boa repercussão. 

Agora chegou a vez do You Tube. Esperamos que tenha igual ou melhor repercussão dos anos anteriores. 

Veja vídeo, se inscreva no canal de negócios, de um like e compartilhe na sua rede.