Friday, October 29, 2010

Dilma? Serra? Nessa eleição, você está decidindo o que é melhor para você ou para o Brasil?

Você que está lendo essa matéria agora deve estar perguntando o que tem haver esse blog de negócios entre Brasil e Estados Unidos com a eleição brasileira, com a bíblia...enfim, porque estamos comentando sobre esse momento histórico da política brasileira.

É porque já está saindo na imprensa internacional com certo tom de preocupação se o brasileiro escolher o novo presidente de forma errada, baseada em falsas promessas, os resultados econômicos e repercussão internacional poderão ser desastrosos.

Na bíblia sagrada, no livro de Provérbios 29:12 nos ensina o seguinte: ‘Se o governador dá atenção a palavras mentirosas, virão a ser perversos todos os seus servos”.

Ainda no mesmo capítulo no verso 24 nos garante o seguinte: “o que tem parte com o ladrão aborrece a própria alma; ouve as maldições e nada denuncia”.

Continua no verso 26 dizendo que “muitos buscam o favor daquele que governa, mas para o homem a justiça vem do Senhor”.

Alguma semelhança? Lembrou de alguém? Que seu voto seja consciente pensando em gerações por vir.

Tuesday, October 26, 2010

Votando errado, você compromete o comércio internacional, seu futuro e gerações por vir!

Votar é uma coisa muitíssimo séria. Votar em candidato não qualificado até mesmo para se vingar de um sistema governamental é triste. Votar acreditando que o governo tem obrigatoriedade de sustentar o povo é mais triste ainda.

Quem acredita que candidato mal preparado, que é eleito, não afeta a economia... está totalmente mal informado ou até mais mal preparado do que o candidato eleito.

Sendo hoje o mundo uma grande aldeia, onde as distâncias parecem cada vez menores e as informações cada vez mais rápidas, os candidatos passam ter influências local, estadual, federal e até mesmo com o comércio exterior.
Talvez você pode não acreditar no parágrafo acima...mas se você olhar com bastante atenção esse relógio da dívida americana, o chamado US Debt Clock, você confirmará que de uma forma ou outra, está sofrendo as consequências dessa dívida que afeta gerações por vir.

A dívida americana, não só afeta o sonho americano como o mercado americano e mundial. Afinal os Estados Unidos já foram a maior potência mundial e hoje tristemente luta para manter essa posição de um dos maiores líderes com essa dívida que muitos acreditam ser ímpagável.

Esse relógio foi desenvolvido com formulações e cálculos dos mais precisos existentes, para informar o cidadão americano em real time as condições financeiras desse país.

Veja o relógio, imagine, medite em quem votar e leve a sério seu voto no dia 31 de outubro. Quem se tornar presidente do Brasil pode ajudar no comércio internacional? Pode ajudar no comércio Brasil e Estados Unidos?

Não perca a oportunidade de votar nessa eleição com seriedade. Clique no link e medite o que é votar errado! Simplesmente é assustador! Clique agora... http://www.usdebtclock.org/

Friday, October 1, 2010

Eleição no Brasil...o que pode mudar? O que não muda?

Para nós que somos empresários e principalmente para nós que fazemos comércio internacional, acompanhar de pertos os acontecimentos políticos é uma obrigatoriedade.

Não podemos negar que não só o mercado americano mas como o mundo observa atentamente o que acontecerá dia 3 de outubro nas eleições no Brasil...e quem será o novo presidente.

Estudando e pesquisando esse assunto aqui nos Estados Unidos deparamos com dois pensamentos de dois ilustres que vale a pena ler e refletir.

Durante a aprovação da constituição Americana pelas 13 colônias em 1786, o profressor e historiador Alexander Taylor, da Universidade de Edinburgo, escreveu o seguinte sobre a queda da república de Atenas. Tentaremos a versão mais exata possível.

“A democracia sempre tem uma natureza temporária; e não pode existir como forma permanente de governo. A democracia continuará a existir até que o eleitor descubra que eles podem votar objetivando presentes generosos dos cofres públicos. Desse momento em diante, a maioria irá votar nos candidatos que prometerem mais benefícios do tesouro público; e o resultado de toda democracia será o colapso devido o afrouxamento do dinheiro público, que sempre seguirá por uma ditadura”.

Para endossar mais ainda essa citação da época, o grande Benjamin Franklin ainda disse que quando o povo descobrir que eles podem votar por ajuda financeira será anunciado o fim da república.

O professor Taylor vai mais fundo ainda...diz que a vida de uma democracia nas grande civilizações (Lifespan of a Democracy) é ao redor de 200 anos. A sequência progressiva é a seguinte:

• Da “escravidão” ao crescimento espiritual.
• Do “crescimento espiritual” à grande coragem, onde lutamos pela nossa liberdade e direitos.
• Da “grande coragem” à liberdade.
• Da “liberdade” à abundância.
• Da “abundância” ao egoísmo.
• Da “egoísmo” à complacência.
• Da “complacência” à apatia que é o controle mental da massa.
• Da “apatia” à dependência.
• Da “dependência” de volta à escravidão, onde trocamos a liberdade pela segurança.

Para aqueles que acham que americanizamos demais nossos exemplos, segue uma frase de Machado de Assis dita em 15 de agosto de 1876…quase 100 anos depois dos pensamentos acima que foi muita divulgada nessas eleições.

“ 70% dos cidadãos votam do mesmo jeito que respiram: sem saber porque nem o quê. Votam como vão à festa da Penha...por divertimento”.

É uma triste revelação centenária e por acaso você conhece algum país onde isso poderia estar acontecendo?