Monday, May 29, 2017

Hoje é Memorial Day nos Estados Unidos.


Aqui nos Estados Unidos não existe os Dias dos Mortos que nem existe no Brasil.
Aqui existe o Memorial Day, que é hoje. Esse feriado é comemorado sempre na última segunda-feria de maio.


Esse feriado começou a ser celebrado em 1868 com o nome de Decoration Day, para honrar os militares que morreram na Guerra Civil.

No final da Segunda Guerra Mundial, o Decoration Day começou também a honrar todos os militares que deram suas vidas durante as guerras para fazer desse país, uma grande nação!

Então, em 1967, oficialmente o nome desse feriado mudou para Memorial Day.

A razão do feriado ter sido escolhido no final de maio, foi por ser primavera, assim o governo americano tinha certeza que flores poderiam ser adquiridas para colocar nos túmulos desses heróis.

Esse blogger só pode estar aqui escrevendo e desfrutando desse país, porque muitos já morreram e ainda morrem para me dar esse liberdade.

Por isso, respeito e sou muito agradecido à todos os homens e mulheres de uniforme que servem esse país em qualquer capacidade governamental.

Não escondo de ninguém e documento aqui, que me tira do sério quando tomo conhecimento de imigrantes brasileiros ou de qualquer nacionalidade que vem para cá só para tirar proveito desse país.

Como até digo em um dos nosso vídeos do Canal de Negócios nos EUA, o Cemitério Nacional de Arlington  em Maryland, deveria ser para obrigatória para o mundo todo ver o preço da liberdade e da democracia. 

Como a bíblia nos ensina no livro de João 15:13 - ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. E muitos mas muitos imigrantes brasileiros,  não estão nem aí...uma triste realidade...

Wednesday, May 24, 2017

Sua etiqueta para exportar açaí, água de coco ou remédio para os Estados Unidos está certa?

Estamos quase na metade do ano de 2017, quase com 30 anos de comércio incrementado com os Estados Unidos, tanto na importação como exportação. 

 Curioso é que muitos exportadores brasileiros, muito mais do que você leitor possa imaginar, ainda não prestam atenção nas embalagens e símbolos nas etiquetas.

Esteja ele exportando, açai, água de coco, remédio, ou qualquer outro produto que haja necessidade de seguir os compliances do governo americano, embarcar esses produtos sem fazer o dever de casa, sem preparar e formatar conforme os padrões americanos, na maioria das vezes, dependendo do produto, é apreensão certa pela alfandêga americana certa, quando na maioria das vezes, seguido de severas multas dependendo do caso. 

Isso sem mencionar o lojista americano comprador, que não se sentirá seguro na aquisição do produto, por falta de informação no mesmo. Com sabemos, aqui a paranóia de processo é realidade. Podem acreditar!

No tocante a alimentação e remédios que tem mais apelos juntos aos brasileiros, fora outros produtos, o poderoso FDA– Food Drug and Administration inaugurou um novo website para ajudar todo aquele, de qualquer lugar do mundo, entender os símbolos que são estampados nas etiquetas, que se fazem necessários serem adotados, quando enviarem o seu produto para o território americano.

Com certeza o exportador visitando o link abaixo, terá várias perguntas respondidas. 

Mesmo assim, em um país que tem a cultura do faça você mesmo / do it yourself, acredito que uma boa assessoria aduaneira nos Estados Unidos, pode evitar muita dor de cabeça. 

Veja link para maiores conhecimentos.
  

Regra Final de Uso de Símbolos em Etiqueta / Use of Symbols in Labeling Final Rule 

Tuesday, May 23, 2017

Como empreender na Flórida?

Quando a crise bate no Brasil, quando as “bombas” explodem como essa que envolveu a JBS, Temer, Aécio e “gang ilimitada’, e que ninguém sabe o que vai acontecer, os que podem, pensam logo em um escape: vir para os Estados Unidos. 

Como sabemos, a Flórida é o primeiro estado que vem na cabeça, devido ao clima, proximidade e comunidade brasileira já estabelecida.

Com certeza, esse alguém da classe média que pensa em vir ou como muitos dizem “fugir”, muitos até mesmo com a família, já deve conhecer alguém estabelecido aqui que irá facilitar a chegada nesse ensolarado estado.

Mas fica a pergunta: essa conexão que esse novo possível imigrante tem na Flórida tem experiência? Tem as devida conexões? Ou são vencedores, com carrões, barcos, moto, viagens ou qualquer outra imagem de vencedor, só no Facebook? 

Se você pensa em vir para a Flórida, principalmente trazendo a família e abrir um negócio, a estratégia inicial de como empreender, é fundamental para ingressar nos Estados Unidos. Tenha certeza disso!

Muitas famílias tem os sonhos e reservas financeira dilaceradas porque “entraram” errado no sistema americano.  Muitas tiveram até que voltar. Tenha também certeza disso.

Como falamos nos nossos vídeos, os Estados Unidos é um país de estratégia. Aqui ainda é um grande país, com infinitas oportunidades, mas de ordem e lei, apesar dos pesares. E para o imigrante que acaba de chegar, tudo é mais difícil, independente da situação financeira dele. 

Mas por que independente da situação financeira? 

O não falar inglês, a saudade que muitos não administram, a separação da família, dos amigos e das raízes, comprometem a adaptação. Esse trauma da separação de um modo geral está diretamente ligado ao inglês que não fala. 

Portanto, faça o dever de casa muito bem feito e não deixe que o desconhecido iniba a sua decisão. 

Como todos nós que ultrapassamos essa barreira, falamos, valeu a pena e esperamos que você possa falar da mesma maneira de uma maneira bem menos traumática que uma maioria.

Esperamos que nosso Canal de Negócios  ajude nessa decisão. Não deixe de curtir e compartilhar. 

Thursday, May 4, 2017

Feira de restaurante acontece em Chicago, Illinois. EUA. Maio 2017.

Se você segue esse blogger, você sabe que ele é fã das feiras e eventos nos Estados Unidos. Inclusive ele possui no canal de negócios no You Tube, um vídeo muito interessante chamado Marketing de Feira ou Exposição nos Estados Unidos

Para aqueles que são entusiastas, admiradores de uma boa comida e tendências, cozinheiros, chefs, dono de restaurante, importador ou exportador, o lugar para estar esse mês é em Chicago.

O mercado de restaurante americano e mundial se preparam para o grande evento da National Restaurant Association (www.restaurant.org) que acontecerá de 20 à 23 do corrente na cidade de Chicago, no estado de Ilinois. 

Como nos anos anteriores, brasileiros de diversos segmentos relacionados a restaurante, estão se organizando para comparecer a esse evento de alcance internacional.

Aos que planejam comparecer, incentivamos a navegar no site oficial e prestar atenção nos happy hours. Como podemos imaginar, comida e bebida, não será problema!

Maiores informações sobre esse evento, favor acessar o site https://show.restaurant.org

Ou os que precisam assessoria para ir a essa ou qualquer feira não só como visitante mas como expositores nos Estados Unidos, Canadá ou qualquer outro país, favor contatar Moriah International, Inc na Flórida. 

Wednesday, May 3, 2017

Indústria Brasileira ou Made in Brazil? Qual o certo?

Depende do mercado de destino. 

Se você é fabricante brasileiro e vende para o Brasil e ou exporta para qualquer país onde as embalagens escritas em português, são aceitas, você pode escrever Indústria Brasileira.

Mas se você quer entrar no mercado internacional, seja americano ou qualquer outro, com sua embalagem em inglês, o certo é e sempre será Made in Brazil.

Chega a ser assustador a quantidade de fabricantes brasileiros que nos apresentam embalagens escritas Brazilian Industry, com erros gramaticais, erros de conversão de pesos e medidas! Um tremendo balaio de gato! Mas é melhor ver do que ser cego!

Mostrando que não possuem espírito de excelência, muitas das vezes usando o Google como tradutor, essas empresas se recusam a contratar profissionais qualificados que existem no Brasil, apelando a um recurso gratuito, comprometendo assim o posicionamento da marca/produto nos Estados Unidos.

O pior de tudo é que esse tipo de exposição junto ao comprador especializado, ao longo do tempo, compromete toda a indústria brasileira. Você pode até achar que estamos exagerando mas não!

Vai nos dizer que você não conhece alguém que diz que o chinês é assim porque ele conhece um chinês? O crítico esquece que na China existe mais de 1 bilhão de chineses; mas ele conheceu 1 na 25 de março em São Paulo ou na pastelaria, e diz que o chinês é assim! Você já deve ter escutado isso...

A mesma coisa acontece por aqui. O comprador americano começa a ver tanto amadorismo que começa a rotular a indústria brasileira de “amadora” e começa dificultar nossa aproximação.

Em uma país que tem uma fábrica chamada Embraer que encanta o mundo com seus aviões e avanços tecnológicos, não vem dizer a esse blogger que as indústrias não sabem preparar e formatar uma embalagem nos padrões americanos para que o produto seja posicionado nos Estados Unidos.

Como se diz por aqui, there is a will, there is a way. Onde existe vontade, tem um caminho.

Tuesday, May 2, 2017

Feira de lixo acontece em Nova Orleans.

Aqui nos Estados Unidos, devido a linguística é falado que seu lixo pode ser o tesouro de alguém, your trash can be somebody treasure.

 Esse evento com o passar dos anos, está tomando uma importância que começa a chamar atenção da indústria. 

A saber, em 2016 quase 13.000 pessoas, sendo 1.006 dessas originários de 80 países! 
A próxima vez que você ver, uma pessoa jogando um papel no chão “sem querer”, saiba que existe toda uma organização e logística por trás, para coletar e processar esse lixo.

Para todos aqueles que não acreditam que se faz dinheiro com lixo e que lixo é uma coisa muito organizada, acontece agora no mês de maio dos dia 8 à 11, no Ernest N. Morial Convention Center, em Nova Orleans, Lusiânia, a Waste Expo 2017.

Aos que desejam mais informação, favor visitar o site original do evento www.wasteexpo.com

Monday, May 1, 2017

Empresa brasileira de conversão de marca faz transmissão ao vivo de Miami

In.guide Brand Conversion, empresa paulista comanda por Primo Junior, que também comanda a Sinais e Publicidades de Campinas e São Paulo, em uma transmissão live pelo Facebook, apresentou ao seus seguidores no Brasil, de maneira muito descontraída, um pouco da metodologia PFP junto com Richard Sanchez da Moriah International, Inc da cidade do Doral, que fica situada no Condado de Miami-Dade no estado da Flórida.

Essa nova aliança estratégica que estará tratando de toda parte visual e de identidade, promete atender o exportador brasileiro de qualquer tamanho e natureza que sonhe com o mercado americano.

In.guide Brand Conversion é especializada em internacionalizar marcas e produtos, formatando as empresas para se comunicarem com diferentes mercados.

Veja vídeo: