Thursday, November 28, 2013

Black Friday. Brown Thursday...estamos caminhando para o Yellow Wednesday?

Hoje é Thanksgiving aqui nos Estados Unidos. Como sabemos, é um dia onde a maioria das pessoas concentram muito mais nas compras do que nas bênçãos...um dia que no Brasil corresponde ao Dia das Ações de Graça.

Pela graça esse blogger está escrevendo essa matéria, afinal esse é o espírito de Thanksgiving. Agradecer à DEUS como determinado pelos colonizadores desse maravilhoso país, por poderem estar aqui adorando `a DEUS com liberdade e colhendo do melhor que essa terra tinha e tem para oferecer.

Transportando para o ano de 2013, como já há anos vem acontecendo, o americano, chamaremos à todos que moram aqui, esqueceram da origem desse maravilhoso feriado. Há anos é comércio puro. 

Quando aqui cheguei em 1991, muito antes das compras on line, muitos jantavam com a família na quarta-feira à noite e esperavam até meia-noite. Havia uma expectativa da meia-noite. Logo após a virada, saíam as compras e dava início ao feriadão.

O tempo passou, a internet chegou, e a “graça” acabou. Os lojistas começaram a antecipar as compras pelas lojas on line. Para não perder espaço para a concorrência, uma loja começou a abrir mais cedo. De meia-noite passou para quinta-feira, 11 da noite, passou para 8 da noite, e agora seis da tarde! Agora estão chamando de quinta-feira marron. Opa, como é isso?

A coisa está tão vergonhosa que o próprio americano está reclamando que acabou o glamour do Thanksgivng. Essas lojas que os brasileiros tanto compram como Best Buy, WalMart, Amazon, Target, J.C. Penney, Victoria Secret dentre outras grandes de cada categoria, estão desenvolvendo estratégias para garantirem às vendas. Do jeito que a coisa vai logo irão começar as vendas de Black Friday, de sexta-feira na quarta-feira! Como estão downgrade as cores, logo estaremos no amarelo. Welcome to the Yellow Wednesday!



Mas aí você pergunta, não está o país em crise? Sim, mas não existe risco de calote porque aqui ou se paga em cash ou com cartão de crédito. Não existe carnê de loja como no Brasil. Se por acaso o consumidor não pagar, a loja já recebeu mas o provedor do cartão que não receberá. Não recebendo, até o provedor levar esse prejuízo à lucros e perdas, ele já cobrou muitos juros e altas penalidades do consumidor e o jogo em Wall Street continua.

A crise imobiliária atingiu em cheio os Estados Unidos em 2005 e tem sido o que o mundo tem acompanhado com altos e baixos. Até a presente data nunca escutamos dizer que um provedor de cartão de crédito quebrou. Porque?

Bem, veja essa compilação dessa loucura de Thanksgiving e tire as suas conclusões.


No comments:

Post a Comment