Friday, December 18, 2015

Indústria da tragédia: ainda não explorada pelos brasileiros nos Estados Unidos

No ano de 2005 quando o furacão Katrina, acabou com a cidade de Nova Orleans, esse blogger estava muito envolvido no mercado moveleiro tanto nos Estados Unidos como no Brasil. 


Na época, esse blogger apresentou a vários fabricantes brasileiros, um projeto de vendas e distribuição de móveis, bem agressivo para atender à necessidade desesperadora da região afetada.

Esse blogger pela miopia de marketing de vários, foi adjetivado de uma maneira desnecessária. Nem vale a pena lembrar!

Para os que acompanharam de perto, a devastação tiveram proporções bíblicas, com uma destruição total.

Para aquele que perdeu tudo na enchente, qualquer produto novo, de qualquer qualidade até mesmo questionável, estando seco e novo, é muitíssimo bem vindo.  

Uma coisa que muitos fabricantes brasileiros não entendem, é que o governo americano libera bilhões de dólares para recuperar região destruída. A indústria de tragédia no mercado americano é fato. Entenda o brasileiro ou não. Aceite o brasileiro ou não.

Essa semana, a companhia resseguradora suíça Swiss RE reconhece a indústria da tragédia em desastre natural em US$ 85 bilhões de dólares. Um número bem expressivo...

Os Estados Unidos onde praticamente quase tudo acontece, terremoto, tornado, furacão, enchente, incêndio natural, enfim, esse blogger pode garantir à você leitor, que a indústria da tragédia é um segmento de mercado. Muitas empresas só atendem esse segmento!

A pergunta é a mesma de sempre: está o fabricante disposto a pagar o preço para pegar uma fatia de um mercado de bilhões de dólares?

No comments:

Post a Comment